Prêmio de Ciência e Tecnologia contempla pesquisadores, estudantes e jornalistas

in Notícias by

Os vencedores do 30º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia José Richa, foram homenageados nesta terça-feira (3), no Palácio Iguaçu em Curitiba.  Dois professores da UEM e um acadêmico estão entre os premiados, os três na área de Ciências Agrárias. Os professores do Departamento de Agronomia Carlos Alberto Scapim e Ednaldo Michellon foram os vencedores nas pesquisador e pesquisador extensionista respectivamente. E na categoria estudante de graduação o premiado foi João Pedro Mariano dos Santos, acadêmico do quarto ano do curso de Agronomia.

 

Eles receberam o prêmio do governador Beto Richa e do secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. Além dos premiados e dos familiares, participaram os pesquisadores vencedores da primeira edição do prêmio, os representantes das universidades estaduais, dos institutos de pesquisa e das secretarias de Estado. A partir desta edição, o prêmio passa a ser nominado José Richa, que era governador do Estado quando a iniciativa foi criada.

Beto Richa destacou o trabalho dos profissionais e a contribuição deles para o desenvolvimento do Estado. “Agradeço a todos os que se dedicam e contribuem para o desenvolvimento sustentável e vigoroso do Estado do Paraná”.

João Carlos Gomes destacou que o prêmio é uma das ações do Governo do Estado de valorização da pesquisa e extensão desenvolvidas pelos pesquisadores paranaenses, estudantes de graduação, inventores independentes e de jornalistas que produzem matérias de divulgação científica.

O prêmio contempla as categorias Pesquisador, Extensionista, Estudante de Curso de Graduação, Inventor Independente e Jornalista. Duas áreas são premiadas a cada ano em um sistema de rodízio. São avaliados projetos nas áreas de Engenharias e Ciências Biológicas; Ciências Exatas e da Terra e Ciências da Saúde; e Ciências Humanas e Sociais e Ciências Agrárias.

Nesta edição foram oito vencedores nas áreas do conhecimento de Ciências Humanas e Sociais e Ciências Agrárias. Os vencedores receberam certificado e premiação em dinheiro, de acordo com cada categoria. No total, são cerca de R$ 190 mil em prêmios.

Pesquisadores –  Para o pesquisador Carlos Alberto Scapim, o incentivo dado pelo Governo do Estado tem contribuído para o avanço da Ciência e Tecnologia. “Eu tenho 22 anos de pesquisa na UEM e não há como comparar o apoio e incentivo que temos hoje com a estrutura que tínhamos no início da minha carreira como pesquisador.”

Ednaldo Michellon ressaltou que a extensão é área em que as pesquisas produzidas pelas universidades são disseminadas para a sociedade. “O Paraná mais uma vez dá o exemplo, ao valorizar a extensão nesta premiação, algo já contemplado no Plano Nacional de Educação. Receber o Prêmio José Richa é o coroamento de uma carreira, que começou justamente quando ele era governador, em 1985.”

Estudante de Graduação – O acadêmico João Pedro Mariano dos Santos, que já está no segundo curso de graduação, agora Agronomia, visa fazer o mestrado com foco em extensão rural para seguir a carreira como professor e pesquisador. “O prêmio é um reconhecimento de tudo que a universidade está fazendo e que está fazendo um bom trabalho, formando bons pesquisadores”, disse.

31ª Edição – Em 30 anos de existência do prêmio, mais de cem pessoas, entre cientistas, professores, estudantes e, mais recentemente, inventores e jornalistas, já foram agraciados com o Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia.

Nos próximos dias serão abertas as inscrições para o 31º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. Esta edição contemplará as áreas de Engenharias e de Ciências Biológicas. As informações estarão disponíveis no site da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior www.seti.pr.gov.br .

 

Vencedores

Área: Ciências Humanas e Sociais

Categoria: Pesquisador

Vencedor: Jandir Ferreira de Lima

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

 

Categoria: Extensionista

Vencedor: Rita de Cássia da Silva Oliveira

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

 

Categoria: Estudante de Graduação

Vencedor: Caroline Andressa Welter

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

 

Categoria: Jornalismo

Vencedor: Mie Francine Fukushigue Chiba

Veículo: Folha de Londrina

 

Área: Ciências Agrárias

Categoria: Pesquisador

Vencedor: Carlos Alberto Scapim

Universidade Estadual de Maringá – UEM

 

Categoria: Extensionista

Vencedor: Ednaldo Michellon

Universidade Estadual de Maringá – UEM

 

Categoria: Estudante de Graduação

Vencedor: João Pedro Mariano dos Santos

Universidade Estadual de Maringá – UEM

 

Categoria: Jornalismo

Vencedor: Gislene Maria Bastos

Veículo: RICTV Record

 

Premiação

Pesquisador – R$ 34.704,88

Extensionista – R$ 34.704,88

Inventor Independente – R$ 13.881,95

Jornalista – R$ 13.881,95

Estudante de Graduação – R$ 11.568,29

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Seti

Willian de souza Faria nasceu dia 12/04/1985 na cidade de Jaú no estado de São Paulo. Participante da elaboração da Revista Guia, criação de Dorival Nascimento. Em 2013, Willian Faria prestou serviço como assessor de imprensa da Casa de Apoio Vale do Ivaí, empresa que atua no setor da saúde na capital do estado do Paraná. Em Curitiba o trabalho ocupou período integral de sua carreira, onde aprendeu a trabalhar com assistencialismo. No ano de 2014 atuou como assessor do Deputado Federal Zeca Dirceu (PT). Passou pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Nova Londrina e atua como assessor de imprensa do prefeito Vico. Foi assessor de comunicação social da Prefeitura de Marilena (PR), e possui experiencia em consultoria política.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*